top of page

As crianças e suas constituições: uma visão ayurvédica

Segundo o Ayurveda, com base nos milenares conhecimentos védicos da Índia antiga, quando ocorre a concepção, há além da junção do óvulo e espermatozoide, a entrada de uma alma predeterminada para o casal por ações de vidas passadas. Isso eleva o ato da concepção a um evento espiritual, muito mais do que bioquímico.


O indivíduo seria então, formado por 6 fatores que determinariam sua constituição de forma irrevogável.

Os 6 fatores (Sambhava Samagri) são:

1 – MATRIJA: São os fatores maternos, incluindo os 23 cromossomos fornecidos pelo óvulo, OJAS (energia de resistência e imunidade guardadas no corpo da mãe), BALA (força materna) e a proporção dos 5 elementos (éter, ar, fogo, água e terra) que compõe os corpos densos e mais sutis (por exemplo mente) da mãe.



2 – PITRIJA: O pai também fornece os mesmos fatores, porém em suas quantidades únicas para a prole: OJAS, BALA, Panchamahabhutas (5 elementos) e cromossomos.


3 – RASA: A alimentação consumida pela mãe durante toda a gestação, influência fortemente a formação física, a constituição tecidual do embrião, bem como sua constituição mental e energética. Os alimentos dentro do Ayurveda são analisados não somente pelo ponto de vista dos macro e micronutrientes, mas também pelo ponto de vista da energia vital que eles fornecem e também como isso influencia o estado mental e formas pensamento da mãe e consequentemente do embrião.


4 –SATMYA: Além da alimentação, o tipo de hábitos que a mulher grávida tem, seus costumes e suas ações condicionadas e repetidas continuamente vão influenciar a gênese e formação desse embrião, através da conexão interna biológica e energética entre mãe e bebê.

Quando o bebê nasce, como um imprint, as ações, vontades e hábitos corriqueiros da grávida (bons e ruins), serão mais aceitáveis, compreensíveis pelo bebê e portanto, mais passiveis de serem reproduzidos na sua infância e fase adulta.

Isso pode ser tão determinante e tão forte na formação do novo ser, de modo que, por exemplo, se a mãe passa a maior parte da sua gestação cultivando sentimentos como raiva, egoismo, depressão, melancolia, é muito provavél que esta tendência fique sempre como uma sombra da personalidade do futuro adulto. Também pode-se afirmar o mesmo para os pensamentos alegres e construtivos num sentido positivo.



5 – SATTWA: mente

6 – ATMA: alma


Esses 2 últimos fatores se referem ao binômio mente (satwa) e alma (atma) que "entra" no corpo unicelular já no momento da concepçao, segundo o Ayurveda.


A alma é um fragmento de um ser maior, onipresente e onipotente – PURUSHA – que é o criador de todas as coisas assim como as concebemos. ATMA é imutável e imperecível, porém vem acompanhado da mente ou consciência individual que está em eterna evolução e aprendizado ao longo de vidas para que cada ser possa refletir a luz da alma (a Verdade Absoluta) com a maior clareza possível.


Esse binômio SATTWA/ATMA traz consigo experiências remotas de várias e várias vidas, aprendizados, enfim marcas de um caminho evolutivo, que é único para cada um.


Dessa forma, o indivíduo quando nasce é um conjunto das várias nuances entre sua mãe e seu pai na vida atual, mais tudo que aconteceu durante sua gestação (desde os eventos mais materiais até os eventos mais sutis), juntamente com sua expressão menos deletéria e mais perene, sua consciência e sua alma individual (Jivatma).


Adicionando à toda essa gama de fatores intrínsecos muito particulares, ainda temos os imprints que são criados na hora do parto, bem como toda a criação dessa criança, ambiente em que vive, ambiente familiar, hábitos, cultura a que pertence, crenças religiosas e etc.


Todos esses fatores juntos, fazem de cada um dos mais de 7 bilhões de habitantes do planeta, seres únicos, com tendências de metabolismo, de digestão, de interação com o meio, de pensamentos e propensões a estados mentais únicos.


APESAR DE TUDO QUE NOS LIGA E NOS FAZ SEMELHANTES, SOMOS ÚNICOS E TRILHAMOS UM CAMINHO INDIVIDUAL EM DIREÇÃO AO MAIS ELEVADO ESTADO DE CONSCIÊNCIA DO SER.


Continua no próximo post (parte 2)...



3.161 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page